Blog

3 Práticas Equivocadas Sobre Marketing de Conteúdo

O Marketing de Conteúdo está se tornando, cada vez mais, uma estratégia popular no mercado digital brasileiro. Devido ao comportamento do novo consumidor e em conjunto com a popularidade das redes sociais, esse artifício tem se tornado cada vez mais eficiente para atingir o público alvo da maioria das empresas do mercado. Com tudo isso em contexto, é importante mostrar alguns dos principais equívocos aplicados, talvez por grande falta de conhecimento por parte dos executores.

 1. Bom conteúdo não é o bastante

Por mais que esteja no nome da estratégia, um bom conteúdo não garante o sucesso do material. Mesmo aquele que seja original, bem formatado e ilustrado, um artigo que ensina diversas coisas ao seu público alvo não funcionará se ninguém o consumir. Ou seja, o tráfego para esse artigo é tão importante quanto o que ele tem a ensinar. Sem pessoas envolvidas, não existe motivo para produzir um conteúdo excelente.

2. Conteúdo sem valor não funciona

Sabe aquele vídeo de 4 horas que você produziu para o Youtube ensinando como gerenciar uma empresa? Então, se esse mesmo vídeo não ensinar, de fato, como gerenciar uma empresa, ele não vai funcionar. Mesmo que você tenha perdido um mês produzindo, com 8 ângulos diferente e iluminação impecável, não é o suficiente. Mais vale um vídeo com muito conteúdo, filmado com a câmera do celular - com ares de amadorismo - do que uma super produção sem valor.

3. Criar um conteúdo apenas para empurrar produto/serviço

Outra prática equivocada, bastante comum no marketing de conteúdo, é a supervalorização do produto/serviço. Não há problema em recomendar algo que sua empresa oferece em um artigo ou em um link presente em um e-book, mas isso não deve ser exagerado. Lembre-se que o primeiro ponto para utilizar o conteúdo como estratégia é gerar valor para as pessoas. Se isso for feito de maneira correta, inevitavelmente esse consumidor de conteúdo irá se transformar em um cliente verdadeiro. E ainda mais: se o conteúdo for bom e o produto melhor ainda, esse cliente irá se tornar um divulgador e evangelizador da sua marca - que é o ponto máximo que um conteúdo pode atingir: ser divulgado espontaneamente.

Conclusão

É importante utilizarmos novos meios para chegarmos até potenciais clientes, principalmente pela questão que as pessoas estão ficando cada vez mais informadas e, geralmente, tem muito conhecimento sobre aquilo que querem consumir. Por isso, não podemos nos prender apenas em gerar conteúdo. Só isso não basta. O conteúdo precisa ser visto, precisa gerar valor e precisa ser genuíno, sem intenções ocultas.

 

Lista VIP

Junte-se a mais de 6 mil pessoas inteligentes e receba conteúdos exclusivos para ter sucesso com o seu negócio! É grátis!